X

Início

>

Cursos

>

CURSO TEÓRICO - TÉCNICO- para formação de condutor acessível em ( LIBRAS )

>

Noções de Proteção ao Meio Ambiente e Cidadania

Noções de Proteção ao Meio Ambiente e Cidadania

MENU

Você sabe o que é CIDADANIA?

CIDADANIA - é o exercício e gozo dos direitos civis e políticos para todas as pessoas.

No trânsito também temos estes direitos e deveres.

O surgimento dos primeiros veículos, datam do ano de 1875 na Áustria, 1876 na Alemanha, 1878 nos Estados Unidos e em 1898 no México.

Apesar disto, já em 1924 o número total de veículos existentes nos Estados Unidos era de 17.612.000, o que já na época era considerado uma espantosa tendência.

Com a grande quantidade de veículos, surgiram os primeiros problemas de congestionamento, acidentes e poluição, tornando-se necessária a criação de REGRAS com o objetivo de DISCIPLINAR o uso das vias por PEDESTRES, CICLISTAS, CONDUTORES de MOTOCICLETAS, CONDUTORES de VEÍCULOS de QUATRO RODAS ou mais e demais usuários do complexo trânsito.

Na década de 60 começaram a chegar as primeiras indústrias de automóveis no Brasil, passando a produzir veículos em série e a massificar o uso do automóvel.

No Brasil, a primeira Lei Federal que tratava de regulamentar o trânsito que se tem notícia, data de 1941, posteriormente em 1966 a Lei 5108, instituiu o Código Nacional de Trânsito, que juntamente com as Resoluções do CONTRAN - Conselho Nacional de Trânsito, vigoraram até 1997.

Com uma Legislação de Trânsito datada de 1966, e consequentemente a revolução tecnológica importada da Europa e Estados Unidos aplicada aos veículos, o Brasil viu suas ruas, avenidas e estradas serem invadidas por uma quantidade cada dia maior de veículos velozes e possantes nas décadas de 70, 80 e 90, e consequentemente o número de acidentes atingiu números espantosos, exigindo uma reformulação das Leis que tratavam do assunto.

Em 1997, o Congresso Nacional aprovou, e o Presidente da República sancionou a Lei 9.503 em 23 de Setembro que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro. Saudado como sendo um dos mais modernos do mundo, o novo Código, inovou, ao criar um sistema de pontos que são computados na Habilitação do infrator, agrupados em quatro categorias:  Gravíssimas, Graves, Médias e Leves, transformou algumas infrações em crimes de trânsito, deu caráter de maior gravidade a algumas infrações multiplicando algumas destas por 02, 03, 05 e até 10 vezes, atingindo cifras que ultrapassam R$ 5.860,94, e criou para os condutores novatos, uma Carteira Provisória nos primeiros doze meses de habilitação, só concedendo a Carteira definitiva após este prazo caso estes condutores não cometam infrações gravíssimas, graves ou duas médias.

Há nas vias públicas, diferentes tipos de usuários com finalidades distintas e com objetivos específicos.

Os Componentes do Trânsito

O PEDESTRE - deve utilizar sempre os passeios e calçadas nas vias urbanas e o acostamento nas rodovias.
Para cruzar a pista, deve tomar precauções utilizando sempre as faixas para pedestres onde estas existirem e nas esquinas cruzar a pista no prolongamento da calçada.

Os órgãos responsáveis pelas vias devem manter as faixas para pedestres bem pintadas.

O CICLISTA - deve utilizar-se das vias no mesmo sentido de circulação dos veículos sempre do lado direito da via e nunca transitar nas calçadas a não ser empurrando a bicicleta.

O CHARRETEIRO - deve utilizar-se das vias no sentido de trânsito à direita.

O MOTOCICLISTA - deve utilizar capacete de acordo com especificações do INMETRO.

Somente transportar passageiros se os mesmos estiverem com capacete.

Não carregar crianças menor de sete anos em motocicleta.

O POLICIAL DE TRÂNSITO - ou agente da autoridade de trânsito.
O policiamento de trânsito como um todo, tem a função de policiar e fiscalizar todas as atividades que envolvam veículos e pessoas em seu deslocamento nas vias públicas, sendo elementos essenciais para a segurança de motoristas e pedestres e de certa forma poderão trazer mais tranquilidade ao trânsito.

O CONDUTOR DE AUTOMÓVEL - maior de 18 anos, habilitado, respeitar a sinalização de trânsito e manter o veículo em boas condições.

O CONDUTOR DE CAMINHÃO - habilitação adequada, responsabilidade em relação aos veículos de menor porte, responsabilidade civil criminal.

O CONDUTOR DE ÔNIBUS - habilitação adequada, responsailidade civil e criminal, cortesia, respeito aos demais usuários do trânsito.

Respeitando cada um dos usuários do trânsito, construiremos uma sociedade mais justa e teremos PAZ no TRÂNSITO.

Meio Ambiente

De acordo com a Constituição Federal, todos temos direito a um ambiente saudável.

    

Mas as atividades do homem moderno, nem sempre contribuem para garantir este direito.

Vamos analisar o veículo automotor como agente poluidor do meio ambiente.

Os veículos automotores, quase que em sua totalidade, necessitam da queima de combustíveis fósseis, para a produção de energia que visa garantir sua locomoção, além de usar componentes e equipamentos provenientes destes combustíveis para  seu completo funcionamento, introduzindo no meio ambiente poluição

Mas você já parou para observar que através desta queima libera gases e partículas, e que estes gases e partículas tão presentes em nossas cidades podem causar graves males à nossa saúde.

Senão vejamos:
Com a queima dos combustíveis, são lançados na atmosfera:
• Fuligem - que é o resíduo resultante da queima do óleo diesel.
• Gases - como monóxido de carbono (CO), dióxido de carbono (CO2), dióxido de enxofre, hidrocarbonetos, etc, gases que devido a sua grande concentração na atmosfera tem causado o Efeito Estufa.
Além da poluição por partículas e gases, os veículos também produzem poluição sonora.

O aumento crescente da frota de veículos automotores, principalmente nos grandes centros urbanos, trouxe como consequência a grande poluição atmosférica, o que levou as autoridades competentes a tomarem medidas que visassem a diminuição desses males.

No Brasil, em 1986 o IBAMA, através do CONAMA - Conselho Nacional do Meio Ambiente, criou o PROCONVE - Programa de Controle da Poluição do Ar por Veículos Automotores, visando reduzir os níveis de emissão de poluentes por veículos automotores para atender os padrões de qualidade do ar, especialmente nos grandes centros urbanos.

Este programa estabeleceu que gradativamente, ano à ano, a indústria automobilística seria obrigada a reduzir a emissão de poluentes por veículos saídos das fábricas.

À partir daí a indústria desenvolveu sistemas como por exemplo:

• Sitema de INJEÇÃO ELETRÔNICA - à partir da obrigatoriedade a indústria adotou no Brasil o sistema de injeção eletrônica de combustível, sistema que substituiu o velho carburador, pois proporciona uma melhor dosagem do combustível, com isso evitando desperdício e reduzindo a poluição.
• CATALISADOR - é um dispositivo instalado no escapamento que transforma substâncias poluentes em gases menos ofensivos à atmosfera e à saúde.

• CANISTER - que em inglês significa “reservatório”é um filtro de carvão que armazena os gases do tanque de combustíveis e direciona-os para o motor onde o mesmo é reaproveitado.

Além de estabelecer limites para emissão de poluentes por veículos automotores, o IBAMA passou a incentivar programas que visem a utilização massiva de meios de transporte Coletivos nos grandes centros urbanos, dando preferência para os elétricos, desta forma reduzindo a concentração de veículos e consequentemente a poluição.

Recentemente no Brasil, implantou-se o uso do Gás Natural Veicular (GNV), como substituição aos combustíveis fósseis e ao álcool, combustível que emite menor proporção de resíduo poluente ao meio ambiente e reduz em até 60% a despesa no abastecimento.

O transporte de Produtos Perigosos, que oferece risco ao meio ambiente e à saúde das pessoas, requer cuidados especiais para sua locomoção na via pública, sendo regido por legislação específica, o condutor além de ser submetido à treinamento especial, tomará todas as precauções, e em especial, evitará o uso de vias com grande concentração populacional e reservas naturais.

Contribua para um meio ambiente saudável.

• Regule periodicamente o motor do seu veículo, substituindo as peças por outras originais.

• Use combustível de boa procedência e recomendado pelo fabricante do veículo.

• Não faça troca de fluídos em via pública. Procure um estabelecimento adequado para o serviço.

• Ao substituir Pneus e Baterias deixe-os no posto de troca para que seja feita a devida devolução dos mesmos à indústria para posterior reciclagem.

• Mantenha o sistema de escapamento em ordem para não produzir demasiada poluição sonora.

• Conduza seu veículo de forma sensata, pois desta forma você economiza combustível, evitando freiadas bruscas que proporcionará economia de combustível e menor desgaste nas pastilhas de freios e pneus.

NEWSLETTER

Cadastre seu e-mail e receba em primeira mão as atualizações de nossas aulas.

Site desenvolvido por: